Este blog possui atualmente:
Comentários em Artigos!
Widget UsuárioCompulsivo
Instagram

Google+ Followers

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Jamais te esquecerei

Bom, como vocês devem ter percebido pelo post anterior, meu fim de semana não foi dos melhores mas agora mais calmo vou lhes contar o acontecido que me deixou extremamente triste.

Era mais um sábado comum.
Fiz as compras de manhã, arrumei algumas coisas em casa e depois vim pra frente do computador navegar um pouco. Por volta das 15:00 hs meu amigo Francisco me chamou.
Fui abrir o portão, começamos a conversar. Ele veio para avisar sobre a festa beneficente que fazemos todo mês de Dezembro. Trouxe um jornal e começou a folhear.
Enquanto conversávamos, olhei subitamente para as páginas daquele jornal e tomei um grande susto.
Na página de falecimentos havia um nome que me era conhecido e a foto de uma moça loira. Entrei em desespero ao ler que havia o convite da família dessa jovem para o aniversário de 1 ano de falecimento.
Por sorte minha memória funciona bem as vezes e consegui achar no Orkut o perfil de uma amiga que fazia tempo que eu não tinha notícias. Ao abrir a página de recados dela e ler muitas mensagens tive a triste constatação:
Minha amiga Sandra havia falecido em 10 de Outubro de 2008 aos 31 anos de idade.
Tomei um choque, não queria acreditar, não podia ser verdade, comecei a chorar revoltado com aquela constatação.
Sandra era uma das recepcionistas da escola de informática onde cursei de 2006 à 2008. Nas semanas que conversamos ela sempre me contava sobre a sua doença, o medo e ao mesmo tempo a esperança de curar-se. Ela tinha câncer.
Mesmo queixando-se das fortes dores e os remédios muitos fortes que tomava, Sandra estava sempre com um sorriso lindo no rosto atendendo à todos. Me convidava para ver vídeos engraçados no Youtube, visitava todo dia meu flog e me elogiava pelas fotos, falávamos de relacionamentos, espiritismo, política, religiões em geral, e sempre quando seu marido trazia seus dois filhos para fazer uma visita na recepção, ela me mostrava com orgulho e um brilho nos olhos o seu casal de filhos lindos.
Lembro-me que quando estava na última ou penúltima semana de meu curso, ela entrou em licença para fazer mais uma bateria de exames e uma possível cirurgia. Ela me disse que tinha medo mas eu tentava acalmá-la dizendo que daria tudo certo, pra ela ter fé...
Terminei meu curso e fiquei aguardando por meses um e-mail dela, que ela me adicionasse no Orkut e ...nada...nem um sinal, nem uma notícia e eu nem ao menos tinha seu telefone.
Até cheguei a pensar que ela tinha esquecido de mim, sei lá...
Não, infelizmente ela não tinha se esquecido, ela morreu após menos de 1 mês depois que terminei o curso e eu não fiquei sabendo pela boca de ninguém.
E se meu amigo não tivesse trazido aquele jornal eu demoraria anos para saber sobre sua morte e ficaria esperando uma notícia, um contato... até quando?
Passei minha tarde e noite de sábado apenas chorando com o peito doendo de saudade e tristeza.
Hoje, 2 dias depois do "choque" tento apenas lembrar das boas recordações da adorável Sandra e sua força de vontade para lutar, para viver.
E que sua alma esteja em paz.

5 comentários:

Ellen disse...

Nossa, agora entendo sua tristeza... Se isso acontecesse comigo tbm ficaria péssima. Detesto quando pessoas que lutam pela vida acabam morrendo. Mas infelizmente, isso acontece muito... Acredito que essas pessoas estarão agora num lugar melhor, além de claro, ficarem sempre nas nossas boas lembranças.
Bjos

pinguim disse...

Está explicada e justificada a tua tristeza.
Sei que com o mal dos outros todos podemos muito bem, mas devo dizer-te que só neste ano de 2009, que ainda falta 2 meses e meio para terminar, perdi minha irmã, em Fevereiro; dois dias depois um tio; em Março um grande amigo aqui da blogosfera, em Abril um velho companheiro de infância, da mesma idade que eu, e a semana passada uma outra amiga conhecida...
Mas a vida, meu querido Amigo tem que continuar...
Abraço grande.

Adriana M. disse...

Nossa =( que triste isso.
Magino como deve ter sido triste receber uma noticia dessa, ainda mais desse jeito >_<
A vida sabe o que faz... ;/
Se cuida menino.

Jessica Berdych Laviere disse...

Sabe ao ler este post é impossível não lembrar dos amigos que perdi,os que ficaram pelo meio do caminho,a vida é meio injusta mesmo;
Quando lembro-me dos queridos amigos que se foram,tento não pensar na dor que sinto por não tê-los por perto,mas sim da alegria deles terem partilhado um pouco da vida deles comigo,acho que a maior felicidade que uma pessoa pode ter,é que foi importante pra alguém um dia.

Melhoras!

Mauri Boffil disse...

E q ela esteja num bom lugar...
Força

Siga-me no Twitter

Amigos e páginas favoritas