Este blog possui atualmente:
Comentários em Artigos!
Widget UsuárioCompulsivo
Instagram

Google+ Followers

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Surreal - Capítulo 4

O novo assassino

- Ah, então quer dizer que além de tudo isso ainda temos um chefe europeu na história?
- Sim rapazinho insolente. Mas isso não vem ao caso agora. E aí, já pensou na proposta?
Como não restava-me saída naquele momento, resolvi juntar-me aos "Le Sordid". De um dia para outro iria me tornar um criminoso virtual. Eu só pensava na vida de minha mãe e Johnny, então me sujeitei à cometer tais atos só para protegê-los.
Desde aquele dia, foram meses e meses invadindo senhas de contas em todos os lados, Milhões e milhões de dólares, euros, reais, entravam em contas fantasmas criadas pelos Le Sordid. Os roubos eram sempre divididos e eu sempre tinha que arrumar desculpas para meu rápido enriquecimento. Não aguentava mais cometer essas invasões. Certo dia perdi o controle perto de Johnny e ele me interrogou.
- Glauco, como você está ganhando tanto dinheiro assim? Sei que você sempre ganhou bem, mas não era tanto assim!
- Ah amor, é que tive várias promoções nestes meses. Respondi demonstrando insegurança na afirmação.
- Sei...tú pensas que nasci ontem? Conte a verdade! Nem com todas as promoções do mundo você ganharia tanta grana em tão pouco tempo.
Gaguejei ao tentar explicar e Johnny se irritou ainda mais.
- Olha, ou você me conta a verdade ou a gente pára por aqui mesmo. Não vou viver com alguém que só mente ao meu lado.
Baixei a cabeça, quase chorando...
E comecei contar a verdade. Dos Le Sordid, das ameaças, dos golpes.
E Johnny finalmente entendeu o que estava acontecendo comigo...
E no meio desta longa conversa, comecei a raciocinar melhor.
Após palavras duras, lágrimas, desespero, tínhamos finalmente um plano para sair desta situação.
Era arriscado, mas tudo seria muito bem planejado..
Mais alguns meses se passaram e não demonstrando minha sede de vingança, fui observando cada um dos membros do Le Sordid. Seus costumes, seus desejos, suas manias...
Era hora de começar a executar o plano.
Numa tarde de terça-feira, saí fazer umas compras.
Próximo ao supermercado, notei a presença de Arsênico, que desta vez não estava disfarçado.
Resolvi me aproximar.
- Olá mestre dos disfarces!
- Glaukitos? Que faz por aqui?
- Vim fazer umas compras oras! E aí, observando quem desta vez?
- Ninguém seu idiota, nem estou usando disfarce, percebeu? Hoje quero sossego.Bracciola me liberou para "não fazer nada hoje".
-Que legal! Quer dar uma volta comigo?
-Hã? Tá me enrolando né seu filho da puta? Que eu saiba você tem namorado e vocês estão muito bem juntos.
-Ah, Johnny e eu brigamos ontem e decidimos dar um tempo.Nossa relação não anda lá aquelas coisas...
-Ah tá, sei...
Arsênico teimava em desconfiar.
-Então, vai aceitar meu convite ou não? Estou tranquilo, sério! E não sei porque você só me xinga, sua biba estressada, rsrs.
E olhou-me com ar de desprezo...
Quando eu já estava desistindo, Arsênico concordou em aceitar o passeio, e então fomos à uma de minhas casas num sítio, na saída da cidade.
Já no local, tomamos alguns drinks, o clima esquentou e deixamos tudo acontecer naturalmente.
Já com os corpos saciados, fomos tomar um banho de piscina.
Conversávamos sobre o bando e os planos para o futuro.
Ríamos alto fazendo imitações dos demais, fazíamos piadas...
Arsênico tinha bebido muito mais que eu e já estava pra lá de bêbado.
- Arsênico, cara, para de beber, você já está passando mal rapaz!
- Que nada gato, tó ótimo. Pega mais uma dose pra mim!
Saí da piscina e fui pegar mais uísque dentro da casa, pois o que havia na beira da piscina já havia acabado.
- Taí Arsênico! Divirta-se seu alcóolatra!
- Ain, relaxa...sei o que estou fazendo.
E Arsênico ingeriu mais alguns goles...
Mais alguns minutos e ele estava completamente zonzo ainda dentro d'água, até que me indagou:
- Seu filho da puta, o que você colocou nesta bebida?
- Nada querido "Arse"! É você que bebeu demais! Eu te falei pra você não abusar, mas você não me escutou...
E ri ironicamente...
Arsênico então já totalmente grogue entrou em desespero.
- Tire-me daqui do meio, não estou passando bem. Por favor, me ajuda!
- Claro "amigo"! Vou te puxar pra borda!
Então puxei Arsênico pra beira e logo em seguida, deitei sua cabeça em meu colo, tentando acalmá-lo.
- Calma, calma!
- Porra, eu quase desmaiando aqui e você ainda põe minha cabeça perto do seu p**?
- Oras, não seria uma má idéia você repetir o que fez lá dentro...
- Maldito! Deixa eu me recuperar e te dou uma surra! Se eu conseguir sair desta piscina né?
- Você está muito estressado, relaxa, quer uma massagem?
E o virei de costas pra mim...
Com Arsênico dopado e entregue às minhas mãos lhe disse:
-"Arse", foi um prazer te conhecer!
E o estrangulei com toda força e raiva que vieram no momento.

Continua...

Confira o capítulo anterior

* Esta é uma obra de ficção. Qualquer semelhança com fatos ou pessoas reais é mera (e trágica) coincidência.

9 comentários:

Paulo Braccini disse...

ah neimmmmmmmm! depois de tudo o q o Arsênico te deu [ui] vc o mata? vc é pior q os "Le Sordid" juntos ...

aff

;-)

Renato Orlandi disse...

Concoooorodo com o Bracciola, preeecisava comer o bixinho p colocar o negoço na bebidaaaaa? HAUHUahsuhaushauhsu! aloka! Bjooo!

Glaukitos disse...

AAA gente...
Deixa eu curtir meu lado cruel só um pouquinho.
Só vcs podem?
uahuahauhaua

Serginho Tavares disse...

Gente, não vou aceitar convite algum seu!

«╬♥ LADy M«╬♥ disse...

kkkkkkk nossa hany quanta brutalidade não precisa dissoo...
aii meda de vc num vo mais te ver ..vai q da aloka e vc faz o q vez com pobre coitadoooo kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
adoroooooo
ansiosa pelo capitulo 5 ...
bjOO

Renato Orlandi disse...

:P

não pode, vc é vítima! ahuahushausa!

senão vai ficar igual naquela novela, "acorrentada" [q eu vejo] que a mulher de vítima passou a vilã e acabou com a boite de todo mundo!

ashuahsuahsua...

Glaukitos disse...

Ah Rê amigo, mas ser vítima e só se foder não dá né.
Gosto de reviravoltas...kkkkkkkkkkkkkkkk

Le Voyeur disse...

ain
ajudem a esconder a bee pq FBI esta a procura desse assassino...
corre viñadu!

abraços
voy

Arsênico disse...

ãin que fim trágico teve a minha pessouãn!!! Depois de tudo que fizemos juntos o senhÖr me mata? Estrangulado? Confesso que foi uma morthy DHYGNA!!! hahaha!!!

Quiiridjo... você é uma pessouãn maravilhosa... obrigado pela homenagem...

Vou fazer logo meus agradecimentos já que minha participaciÓn na estória fica por aqui néah? hahaha!!!

***

umBeijo!


;-)

Siga-me no Twitter

Amigos e páginas favoritas