Este blog possui atualmente:
Comentários em Artigos!
Widget UsuárioCompulsivo
Instagram

Google+ Followers

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

O homem do paletó azul

Num destes domingos um homem foi até a minha banca para comprar um boné.
Aparentava uns 50 anos. Vestia-se com calça social azul e terno azul, uma bota preta e um boné já bem desgastado.
Sim, era um tipo bem exótico de se vestir.
E então ele gostou de um boné verde. Pensei: Ele já está todo de azul, é quase albino e agora vai usar um boné verde?
Pois bem, ele experimentou o acessório, e mesmo eu tendo explicado que havia ficado um pouco largo, ele gostou daquele boné e resolveu levá-lo.
Então ele me pagou, eu agradeci e nos despedimos.
E o que isso importa?
Não sei se vou conseguir explicar direito, mas...
Além da grande educação e simpatia que ele me transmitiu, ele me fez pensar como seria se todas as pessoas fossem simples como ele.
Ele não estava se importando se outros o achariam brega com aquele traje, não se importava com a moda, com o que outros (inclusive eu) pensariam. Ele só queria fazer seu passeio, talvez rever alguns amigos e ter uma proteção do sol que estava muito forte.
Gostaria muito de atender 50, 100  pessoas por domingo que fossem iguais a ele. Com educação, simpatia, bom humor e simplicidade.
Muitas vezes nos deparamos com pessoas super elegantes no modo de vestir, mas sua personalidade é completamente deselegante, impossível de se conviver tamanha arrogância e outros adjetivos ruins.
Será que todos nós estamos preparados para vestir um paletó azul, um boné verde e transmitir coisas boas às demais pessoas?

4 comentários:

pinguim disse...

Devemos respeitar os gostos de cada um; o que é importante é que as pessoas se sintam bem e não a impressão que causam.

Senhor da Vida disse...

Esse post me fez pensar no quanto tenho me aborrecido com o mundo atual,justamente porque as pessoas estão como você citou, usando uma imagem padrão, que dentre outras características inclui uma arrogância como se todo o Universo fosse escravo de suas vontades.
Aonde está o senso de humor de antes? a paciência , o respeito ao próximo?
Eu confesso que não me preocupo com moda, acho que a autenticidade é mais valorizada, cada um com seu estilo próprio.Beijos!

Muñoz. disse...

Respondendo a sua pergunta no final do texto: Nunca estaremos até aprendermos a conviver e aceitar aquilo que é diferente do que a sociedade num todo padroniza.

«╬♥ LADy M«╬♥ disse...

Nossa ate chorei quando vc me contouu muito é existem muitas pessoas assim miguxoooooo bjinhoo

Siga-me no Twitter

Amigos e páginas favoritas